24 maio, 2005

1º MOTIVO PRA PARTIR

Ouro de tolo
"Eu devia estar contente,
Porque eu tenho um emprego
Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros por mês.
(...)
Ah! Eu devia estar sorrindo e orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida,
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa.
Eu devia estar contente
Por ter conseguido tudo o que eu quis,
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado!
Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto: E daí?
Eu tenho uma porção de coisas grandes
Pra conquistar, e eu não posso ficar aí parado...
(...)
É você olhar no espelho
Se sentir um grandessíssimo idiota,
Saber que é humano, ridículo, limitado
Que só usa dez por cento de sua
Cabeça animal...
E você ainda acredita que é um doutor, padre ou policial
Que está constribuindo com sua parte
Para o nosso belo quadro social.
Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada cheia de dentes
Esperando a morte chegar..."